domingo, 23 de setembro de 2012

O que falta no texto?



Sem nenhum tropeço posso escrever o que quiser sem ele, pois rico é o português e fértil em recursos diversos, tudo isso permitindo mesmo o que de início, e somente de início, se pode ter como impossível. Pode-se dizer tudo, com sentido completo, mesmo sendo como se isto fosse mero ovo de Colombo.
Desde que se tente sem se pôr inibido pode muito bem o leitor empreender este belo exercício, dentro do nosso fecundo e peregrino dizer português, puríssimo instrumento dos nossos melhores escritores e mestres do verso, instrumento que nos legou monumentos dignos de eterno e honroso reconhecimento.
Trechos difíceis se resolvem com sinônimos. Observe-se bem: é certo que, em se querendo esgrime-se sem limites com este divertimento instrutivo. Brinque-se mesmo com tudo. É um belíssimo esporte do intelecto, pois escrevemos o que quisermos sem o "E" ou sem o "I" ou sem o "O" e, conforme meu exclusivo desejo, escolherei outro, discorrendo livremente, por exemplo, sem o "P", "R" ou "F", o que quiser escolher, podemos, em corrente estilo, repetir um som sempre ou mesmo escrever sem verbos.
Com o concurso de termos escolhidos, isso pode ir longe, escrevendo-se todo um discurso, um conto ou um livro inteiro sobre o que o leitor melhor preferir. Porém mesmo sem o uso pernóstico dos termos difíceis, muito e muito se prossegue do mesmo modo, discorrendo sobre o objeto escolhido, sem impedimentos. Deploro sempre ver moços deste século inconscientemente esquecerem e oprimirem nosso português, hoje culto e belo, querendo substituí-lo pelo inglês. Por quê?
Cultivemos nosso polifônico e fecundo verbo, doce e melodioso, porém incisivo e forte, messe de luminosos estilos, voz de muitos povos, escrínio de belos versos e de imenso porte, ninho de cisnes e de condores.
Honremos o que é nosso, ó moços estudiosos, escritores e professores. Honremos o digníssimo modo de dizer que nos legou um povo humilde, porém viril e cheio de sentimentos estéticos, pugilo de heróis e de nobres descobridores de mundos novos.

Descobriu o que falta???

Não há sequer uma letra A no texto!

sábado, 8 de setembro de 2012



O  texto de Içami Tiba nos faz refletir sobre a nossa capacidade real de lidarmos com todas as situações da vida, se acessarmos a nossa sabedoria interior, a nossa luz…
Vale a pena pensar nisso…
“Quando não há nada mais a ser dito, silencia.
Quando não há mais nada a ser feito, permite apenas ser, apenas estar e fica na companhia do teu coração e este indicará o momento apropriado para agires.
Quando a lentidão dos dias acomodar tua vontade, enlaçando-te com os nós da intranquilidade, descansa e refaz tua energia.
Não há pressa. A prioridade é que encontres novamente a tua essência para que tenhas presente em ti, a alegria de ser e estar.
Quando o vazio instalar-se em teu peito, dando-te a sensação de angústia e esgotamento, repara tua atenção e encontra em ti mesmo a compreensão para este estado.
É necessário descobrirmo-nos em tais estados, para que estes não se transformem no desconhecido, no incontrolável.
Tudo pode ser mudado, existe sempre uma nova escolha para qualquer opção errada que tenhas feito.
Quando ouvires do teu coração que não há nenhuma necessidade em te preocupares com a vida, saibas que ele apenas quer que compreendas que nada é tão sério a ponto de te perderes para sempre da tua divindade, ficando condenado a não ver mais a luz que é tua por natureza.
Não te preocupes. Se estiveres atento a ti mesmo, verás que a sabedoria milenar está contigo,
conduzindo-te momento a momento àquilo que realmente necessitas viver.
Confia e vai em teu caminho de paz.
Nada é mais gratificante que ver alguém emergir da escuridão apenas por haver acreditado na existência da luz.
Ela sempre esteve presente…
Era só abrir os olhos…”

E na nossa vida tem um vai-e-vem incessante de pessoas.
Todos os dias, todas as noites conhecemos Marias, Joãos, Gustavos, Antônios, Pedros… Algumas dessas pessoas entram na nossa história por algum motivo: seja para nos despertar, nos mostrar um caminho melhor, nos fazer refletir ou até mesmo para valorizar o que temos.
E, já que esse fluxo é inevitável, que saibamos nos desprender das pessoas que se vão e receber abertamente aquelas que chegam.
Martha Medeiros nos faz refletir sobre o tema em seu texto “Por que as pessoas entram na sua vida?”
“Pessoas entram na sua vida por uma “Razão”, uma “Estação” ou uma “Vida Inteira”. Quando você percebe qual delas é, você vai saber o que fazer por cada pessoa.
Quando alguém está em sua vida por uma “Razão”… é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física, emocional ou espiritualmente. Elas poderão parecer como uma dádiva de Deus, e são! Elas estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Ás vezes, essas pessoas morrem. Ás vezes, eles simplesmente se vão. Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho delas, feito. As suas orações foram atendidas. E agora é tempo de ir.

Quando pessoas entram em nossas vidas por uma “Estação”, é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Elas poderão ensiná-lo algo que você nunca fez. Elas, geralmente, te dão uma quantidade enorme de prazer… Acredite! É real! Mas somente por uma “Estação”.

Relacionamentos de uma “Vida Inteira” te ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa e colocar o que você aprendeu em uso em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida.”

Não se preocupe em entender se as pessoas estão em sua vida por uma razão, estação ou por uma vida inteira. Viva integralmente o momento e aproveite todas as alegrias e aprendizados que as pessoas podem lhe trazer.

domingo, 2 de setembro de 2012

Antes de falar algo que você não tem certeza se deve ser falado passe pelas quatro peneiras:
1- Verdade
2- Necessidade
3- Hora certa
4- Pessoa certa
Pode ter certeza que muitos problemas na sua vida serão evitados.

sábado, 1 de setembro de 2012

Siddhartha Gautam Buddha

‎''Um momento de paciência pode evitar um grande desastre; um momento de impaciência pode arruinar toda uma vida.''



Innerspace


''Se você fizer tudo com o sentimento de felicidade, não será uma tarefa muito difícil de executar.Mova a vida com leveza, tocando os corações dos outros, sem deixar uma marca.Você é uma alma de bom coração que ri na cara de medo, e só chora lágrimas de alegria.O verdadeiro sinal de serenidade, não se vê tanto no rosto, como se encontra na profundidade e na quietude dos olhos.A felicidade que você dá o torna mais feliz do que a felicidade que você recebe.Ao invés de se preocupar com o que os outros pensam de você, se preocupar com o que você pensa de si mesmo. A maior fortuna é saber quem você é e quem você não precisa ser.''

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Timo, a chave da energia.



No meio do peito, bem atrás do osso que une as costelas (osso externo), fica uma pequena glândula chamada timo. Seu nome em grego, thýmos, significa energia vital. Ela cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando nos estressamos e mais ainda quando adoecemos.

Essa característica iludiu durante muito tempo a medicina, que só conhecia através de autópsias e sempre a encontrava encolhido.
Supunha-se que atrofiava e parava de trabalhar na adolescência, tanto que durante décadas os médicos americanos bombardeavam timos adultos perfeitamente saudáveis com megadoses de raios X achando que seu "tamanho anormal" poderiam causar problemas.

Mais tarde a ciência demonstrou que, mesmo encolhendo após a infância, continua totalmente ativa; é um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem.

Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.
Mas também é muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros, sabores, gestos, toques, sons, palavras, pensamentos. Amor e ódio o afetam profundamente. Idéias negativas têm mais poder sobre ela do que vírus ou bactérias.

Já que não existem em forma concreta, o timo fica tentando reagir e enfraquece, abrindo brechas para sintomas de baixa imunidade, como herpes.
Em compensação, idéias positivas conseguem dele uma ativação geral em todos os poderes, lembrando a fé que remove montanhas. Um teste simples pode demonstrar essa conexão.

Feche os dedos polegar e indicador na posição de o.k, aperte com força e peça para alguém tentar abrí-los enquanto você pensa "estou feliz".
Depois repita pensando "estou infeliz".
A maioria das pessoas conserva a força nos dedos com a idéia feliz e enfraquece quando pensa infeliz.

As reações são consideradas respostas do timo e o método, que tem sido demonstrado em congressos científicos ao redor do mundo, já é ensinado na Universidade de São Paulo (USP) a médicos acupunturistas.

O detalhe curioso é que o timo fica encostadinho no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito..."

Fiquei de coração apertadinho", por exemplo, revela uma situação real do timo, que só por reflexo envolve o coração. O próprio chacra cardíaco, fonte energética de união e compaixão, tem mais a ver com o timo do que com o coração- e é nesse chacra que, segundo os ensinamentos budistas, se dá a passagem do estágio animal para o estágio humano.

Se você quiser, pode exercitar o timo para aumentar sua produção de bem estar e felicidade. Pela manhã, ao levantar, ou à noite, antes de dormir.

a).. Fique de pé, os joelhos levemente dobrados. A distância entre os pés deve ser a mesma dos ombros. Ponha o peso do corpo sobre os dedos e não sobre o calcanhar, e mantenha toda a musculatura bem relaxada.

b).. Feche qualquer uma das mãos e comece a dar pancadinhas contínuas
com os nós dos dedos no centro do peito, marcando o ritmo assim: uma forte
e duas fracas. Continue entre três e cinco minutos, respirando calmamente, enquanto
observa a vibração produzida em toda a região torácica.

O exercício estará atraindo sangue e energia para o timo, fazendo-o crescer em vitalidade e beneficiando também pulmões, coração, brônquios e garganta.
Fonte: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1675425-timo/#ixzz1KvFrgube
Timo a Chave da Energia.pps

A sexta posição do Reiki abrange a Glândula Timo, o Chakra Timo o sistema de orgãos regido por essa glândula e os desequilíbrios e somatizações, provocados por nossa ignorância, nos vários planos onde existimos:

PLANO FÍSICO
Harmonizam-se as funções dos brônquios e a parte superior dos pulmões. Abrange toda a traquéia., coração, glândula timo, responsável pelo sistema imunológico, circulação, veias e artéria que saem do coração. Proporciona drenagem linfática, educação, autoconfiança, equilibra a raiva, ressentimento, ciúme, hostilidade. Capacita a amar com o centro do coração, ao amor incondicional. Propicia a tranqüilidade, aceitação e confiança de si mesmo, serenidade, rejuvenescimento, prazer nas coisas simples.

PLANO EMOCIONAL
Geralmente relaciona-se com problemas nos brônquios, com as broncas reprimidas. A bronquite está relacionada com dificuldades no meio familiar, discussões, gritos e, às vezes com o silêncio.

PLANO MENTAL
Relaxa propiciando calma e autoconfiança para enfrentar os fatos cotidianos.

PLANO ESPIRITUAL
Permite a comunicação com planos mais sutis, dando maior flexibilidade nesse processo.

CHAKRA DO TIMO OU ÁGUA MARINHA: localiza-se entre o Laríngeo e o Cardíaco. Segundo alguns pesquisadores este chakra encontra-se em processo de formação, visto que a humanidade está transitando para uma nova era. Sua cor é azul celeste; governa a glândula timo e o sistema imunológico. Quando se encontra harmonizado, favorece a comunicação telepática com planos e seres pertencentes aos meios energéticos mais sutis. Induz ao amor incondicional, iniciando a busca pela paz universal.
Fonte: Manual de Reiki l e ll Com Introdução a Cura Quântica Estelar, veja em:
Reiki...A Enegia de Amor


De: Frederico Silva
" Aparta-te do mal, e faze o bem; busca a paz, e segue-a"
Salmo 34-14

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Eus



Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
 Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor.
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...

Artur da Távola

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Chico...


Para melhor visualizar clique na imagem..

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Mineiro brincando de antônimo..


- Ô, Zé! Vâmo brincá de antônimo?
- O que c'ocê falô???
- Brincá de antônimo, sô! Qué dizê, uma coisa contrária da ôtra! Por exempro: arto e baixo, forte e fraco...
- Ah, entendi! Intão, vâmo brincá!
- O que vai valê?
- Uma cerveja... Eu começo, tá?
Começaram a brincadeira:
- Gordo?
- Magro!
- Homi?
- Muié!
- Preto?
- Branco!
- Verde?
- Verde? Nada disso! Verde é cor, num tem antônimo, não!
- Craro que tem!
- Então exprica, sô!
- Maduro!
- Ai, caráio! Perdi a aposta! Vâmo di novo, valendo ôtra cerveja? Mas dessa veiz eu cumeço!
- Pode cumeçá!
- Saúde?
- Duença!
- Moiado?
- Seco!
- Agora ocê vai sifudê, sô fiodumaégua! Qué vê só?
- Fumo?
- Não, não! Peraí, peraí... fumo num tem antônimo!!!
- Craro que tem, uai!
- Então, diz aí, qualé o antônimo de fumo?
- Vortemo!

VICHI!!! SE LASQUEI!!!

terça-feira, 26 de junho de 2012

As melhores imagens da semana...




Carta de uma ex-professora, ex-vereadora, fazendeira, mineira, de 74 anos, para a presidente Dilma.



Muito bem escrita. Vale a pena ler.
>
> BRASIL  CARINHOSO
> Bom dia, dona Dilma!
> Eu também assisti ao seu pronunciamento risonho e maternal na véspera
> do Dia das Mães. Como cidadã da classe média, mãe, avó e bisavó,
> pagadora de impostos escorchantes descontados na fonte no meu
> contracheque de professora aposentada da rede pública mineira e em
> cada Nota Fiscal Avulsa de Produtora Rural, fiquei preocupada com o
> anúncio do BRASIL CARINHOSO.
> Brincando de mamãe Noel, dona Dilma? Em ano de eleição municipalista?
> Faça-me o favor, senhora presidentA!  É preciso que o Brasil crie um
> mecanismo bastante severo de controle dos impulsos eleitoreiros dos
> seus executivos  (presidente da república, governador e prefeito) para
> que as matracas de fazer voto sejam banidas da História do Brasil.
> Setenta reais per capita para as famílias miseráveis que têm filhos
> entre 0 a 06 anos foi um gesto bastante generoso que vai estimular o
> convívio familiar destas pessoas, porque elas irão, com certeza,
> reunir sob o mesmo teto o maior número de dependentes para “engordar “
> sua renda. Por outro lado mulheres e homens miseráveis irão correndo
> para a cama fazer filhos de cinco em cinco anos. Este é, sem dúvida,
> um plano qüinqüenal engenhoso de estímulo à  vagabundagem,  claramente
> expresso nas diversas bolsas-esmola do governo do PT.
> É muito fácil dar bom dia com chapéu alheio. É muito fácil fazer
> gracinha, jogar para a platéia. É fácil e é um sintoma evidente de que
> se trabalha (que se governa, no seu caso) irresponsavelmente.
> Não falo pelos outros, dona Dilma. Falo por mim. Não votei na senhora.
> Sou bastante madura,  bastante politizada, marxista, sobrevivente da
> ditadura militar e radicalmente nacionalista. Eu jamais votei nem
> votarei num petista, simplesmente porque a cartilha doutrinária do PT
> é raivosa e burra. E o governo é paternalista, provedor, pragmático no
> mau sentido, e delirante. Vocês são adeptos do “quanto pior, melhor”.
> São discricionários, praticantes do “bullying” mais indecente da
> História do Brasil.
>  Em 1988 a Assembleia Nacional Constituinte, numa queda-de-braço
> espetacular, legou ao Brasil uma Carta Magna bastante democrática e
> moderna. No seu Art. 5º está escrito que todos são iguais perante a
> lei*.  Aí, quando o PT foi ao paraíso, ele completou esta disposição,
> enfiando goela abaixo das camadas sociais pagadoras de imposto seu
> modus governandi a partir do qual todos são iguais perante a lei,
> menos os que são diferentes: os beneficiários das cotas e das
> bolsas-esmola. A partir de vocês. Sr. Luís Inácio e dona Dilma, negro
> é negro, pobre é pobre e miserável é miserável. E a Constituição que
> vá para a pqp. Vocês selecionaram estes brasileiros e brasileiras,
> colocaram-nos no tronco, como eu faço com o meu gado, e os marcaram
> com ferro quente, para não deixar dúvida de que são mal-nascidos. Não
> fizeram propriamente uma exclusão, mas fizeram, com certeza,
> publicamente, uma apartação étnica e social. E o PROUNI se transformou
> num balcão de empréstimo pró escolas superiores particulares de
> qualidade bem duvidosa, convalidadas pelo Ministério de Educação.
> Faculdades capengas, que estavam na UTI financeira e deveriam ter sido
> fechadas a bem da moralidade, da ética e da saúde intelectual,
> empresarial, cultural e política do País. A Câmara Federal endoidou?
> O Senado endoidou? O STJ endoidou? O ex-presidente e a atual
> presidentA endoidaram? Na década de 60 e 70 a gente lutou por uma
> escola de qualidade, laica, gratuita e democrática. A senhora disse
> que estava lá, nesta trincheira, se esqueceu disto, dona Dilma?  Oi,
> por favor, alguém pare o trem que eu quero descer!
> Uma escola pública decente, realista, sintonizada com um País
> empreendedor, com uma grade curricular objetiva, com professores bem
> remunerados, bem preparados, orgulhosos da carreira, felizes, é disto
> que o Brasil precisa. Para ontem.  De ensino técnico,
> profissionalizante. Para ontem. Nossa grade curricular é tão
> superficial e supérflua, que o aluno chega ao final do ensino médio
> incapaz de conjugar um verbo, incapaz de localizar a oração principal
> de um período composto por coordenação. Não sabe tabuada. Não sabe
> regra de 3. Não sabe calcular juros.  Não sabe o nome dos Estados nem
> de suas capitais. Em casa não sabe consertar o ferro de passar roupa.
> Não é capaz de fritar um ovo. O estudante e a estudantA  brasileiros
> só servem para prestar vestibular, para mais nada. E tomar bomba, o
> que é mais triste. Nossos meninos e jovens leem (quando leem), mas não
> compreendem o que leram.  Estamos na rabeira do mundo, dona Dilma.
> Acorde! Digo isto com conhecimento de causa porque domino o assunto.
> Fui a vida toda professora regente da escola pública mineira, por
> opção política e ideológica, apesar da humilhação a que Minas submete
> seus professores. A educação de Minas é uma vergonha, a senhora é
> mineira (é?), sabe disto tanto quanto eu. Meu contracheque confirma o
> que estou informando.
> Seu presente para as mães miseráveis seria muito mais aplaudido se
> anunciasse apenas duas decisões: um programa nacional de planejamento
> familiar a partir do seu exemplo, como mãe de uma única filha, e uma
> escola de um turno só, de doze horas. Não sabe como fazer isto? Eu
> ajudo. Releia Josué de Castro, A GEOGRAFIA DA FOME. Releia Anísio
> Teixeira. Releia tudo de Darcy Ribeiro. Revisite os governos gaúcho e
> fluminense de seu meio-conterrâneo e companheiro de PDT, Leonel
> Brizola. Convide o senador Cristovam Buarque para um café-amigo, mesmo
> que a Casa Civil torça o nariz. Ele tem o mapa da mina.
> A senhora se lembra dos CIEPs? É disto que o Brasil precisa. De escola
> em tempo integral, igual para as crianças e adolescentes de todas as
> camadas, miseráveis ou milionárias. Escola com quatro refeições
> diárias, escova de dente e banho. E aulas objetivas, evidentemente.
> Com biblioteca, auditório e natação. Com um jardim bem cuidado,
> sombreado, prazeroso. Com uma baita horta, para aprendizado dos alunos
> e abastecimento da cantina. Escola adequada para os de zero a seis,
> para estudantes de ensino fundamental e para os de ensino médio, em
> instalações individuais para um máximo de quinhentos alunos por
> prédio. Escola no bairro, virando a esquina de casa. De zero a
> dezessete anos. Dê um pulinho na Finlândia, dona Dilma. No aerolula
> dá pra chegar num piscar de olhos. Vá até lá ver como se gerencia a
> educação pública com responsabilidade e resultado. Enquanto os
> finlandeses amam a escola, os brasileiros a depredam. Lá eles
> permanecem. Aqui a evasão é exorbitante. Educação custa caro? Depende
> do ponto de vista de quem analisa. Só que educação não é despesa. É
> investimento. E tem que ser feita por qualquer gestor minimamente
> sério e minimamente inteligente. Povo educado ganha mais, consome
> mais, come mais corretamente, adoece menos e recolhe mais imposto para
> as burras dos  governos. Vale a pena investir mais em educação do que
> em caridade, pelo menos assim penso eu, materialista convicta.
> Antes que eu me esqueça e para ser bem clara: planejamento familiar
> não tem nada a ver com controle de natalidade. Aliás, é a única medida
> capaz de evitar a legalização do controle de natalidade, que é uma
> medida indesejável, apesar de alguns países precisarem recorrer a ela.
> Uberlândia, inspirada na lei de Cascavel, Paraná, aprovou, em novembro
> de 1992, a lei do planejamento familiar. Nossa cidade foi a segunda do
> Brasil a tomar esta iniciativa, antecipando-se ao SUS. Eu, vereadora à
> época, fui a autora da mesma e declaro isto sem nenhuma vaidade,
> apenas para a senhora saber com quem está falando.
> Sra. PresidentA, mesmo não tendo votado na senhora, torço pelo sucesso
> do seu governo como mulher e como cidadã. Mas a maior torcida é para
> que não lhe falte discernimento, saúde nem coragem para empunhar o
> chicote e bater forte, se for preciso. A primeira chibatada é o seu
> veto a este Código Florestal, que ainda está muito ruim, precisado de
> muito amadurecimento e aprendizado. O planeta terra é muito mais
> importante do que o lucro do agronegócio e a histeria da reforma
> agrária fajuta que vocês estão promovendo.  Sou  fazendeira e ao mesmo
> tempo educadora ambiental. Exatamente por isto não perco a sensatez.
> Deixe o Congresso pensar um pouco mais, afinal, pensar não dói e eles
> estão em Brasília, bem instalados e bem remunerados, para isto mesmo.
> E acautele-se durante o processo eleitoral que se aproxima. Pega mal
> quando um político usa a máquina para beneficiar seu partido e sua
> base aliada. Outros usaram? E daí? A senhora não é “os outros”. A
> senhora á a senhora, eleita pelo povo brasileiro para ser a presidentA
> do Brasil, e não a presidentA de um partidinho de aluguel, qualquer.
> Se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Sei disto, é claro.
> Assim mesmo vou aconselhá-la a pedir desculpas às outras mães
> excluídas do seu presente: as mães da classe média baixa, da classe
> média média, da classe média alta, e da classe dominante, sabe por
> quê? Porque somos nós, com marido ou sem marido, que, junto com os
> homens produtivos, geradores de empregos, pagadores de impostos,
> sustentamos a carruagem milionária e a corte perdulária do seu governo
> tendencioso, refém do PT e da base aliada oportunista e voraz.
> A senhora, confinada no seu palácio, conhece ao vivo os beneficiários
> do Bolsa-família? Os muitos que eu conheço se recusam a aceitar
> qualquer trabalho de carteira assinada, por medo de perder o
> benefício. Estou firmemente convencida de que este novo programa,
> BRASIL CARINHOSO, além de não solucionar o problema de ninguém, ainda
> tem o condão de produzir uma casta inoperante, parasita social, sem
> qualificação profissional, que não levará nosso País a lugar nenhum.
> E, o que é mais grave, com o excesso de propaganda institucional feita
> incessantemente pelo governo petista na última década, o Brasil está
> na mira dos desempregados do mundo inteiro, a maioria qualificada, que
> entrarão por todas as portas e ocuparão todos os empregos disponíveis,
> se contentando até mesmo com a informalidade. E aí os brasileiros e
> brasileiras vão ficar chupando prego, entregues ao deus-dará, na
> ociosidade que os levará à delinqüência e às drogas.
> Quem cala, consente. Eu não me calo. Aos setenta e quatro anos, o que
> eu mais queria era poder envelhecer despreocupada, apesar da
> pancadaria de 1964. Isto não está sendo possível. Apesar de ter lutado
> a vida toda para criar meus cinco filhos, de ter educado milhares de
> alunos na rede pública, o País que eu vou legar aos meus descendentes
> ainda está na estaca zero, com uma legislação que deu a todos a
> obrigação de votar e o direito de votar e ser  votado, mas gostou da
> sacanagem de manter a maioria silenciosa no ostracismo social,
> desprecisada  e desinteressada de enfrentar o desafio de lutar por um
> lugar ao sol, de ganhar o pão com o suor do seu rosto. Sem dignidade
> mas com um título de eleitor na mão, pronto para depositar um voto na
> urna, a favor do político paizão/mãezona que lhe dá alguma coisa . Dar
> o peixe, ao invés de ensinar a pescar, esta foi a escolha de vocês.
> A senhora não pediu minha opinião, mas vai mandar a fatura para eu
> pagar. Vai. Tomou esta decisão sem me consultar. Num país com taxa de
> crescimento industrial abaixo de zero, eu, agropecuarista,
> burro-de-carga  brasileiro, me dou o direito de pensar em voz alta e o
> dever de me colocar publicamente contra este cafuné na cabeça dos
> miseráveis. Vocês não chegaram ao poder agora. Já faz nove anos, pense
> bem! Torraram uma grana preta com o FOME ZERO, o bolsa-escola, o
> bolsa-família, o vale-gás, as ONGs fajutas e outras esmolas que tais.
> Esta sangria nos cofres públicos não salvou ninguém? Não refrescou
> niente?  Gostaria que a senhora me mandasse o mapeamento do Brasil
> miserável e uma cópia dos estudos feitos para avaliar o quantitativo
> de miseráveis apurado pelo Palácio do Planalto antes do anúncio do
> BRASIL CARINHOSO. Quero fazer uma continha de multiplicar e outra de
> dividir, só para saber qual a parte que me toca nesta chamada de
> capital.  Democracia é isto, minha cara. Transparência. Não ofende.
> Não dói.
> Ah, antes que eu me esqueça, a palavra certa é PRESIDENTE.  Não sou
> impertinente nem desrespeitosa, sou apenas professora de latim,
> francês e português. Por favor, corrija esta informação.
> Se eu mandar esta correspondência pelo correio, talvez ela pare na
> Casa Civil ou nas mãos de algum assessor censor e a senhora nunca
> saberá que desagradou alguém em algum lugar. Então vai pela internet.
> Com pessoas públicas a gente fala publicamente para que alguém,
> ciente, discorde ou concorde. O contraditório é muito saudável.
> Não gostei e desaprovo o BRASIL CARINHOSO. Até o nome me incomoda.
> R$2,00 (dois reais) por dia para cada familiar de quem tem em casa uma
> criança de zero a seis anos, é uma esmolinha bem insignificante, bem
> insultuosa, não é não, dona Dilma? Carinho de presidentA da república
> do Brasil neste momento, no meu conceito, é uma campanha institucional
> a favor da vasectomia e da laqueadura em quem já produziu dois filhos.
> É mais creche institucional e laica. Mais escola pública e laica em
> tempo integral com quatro refeições diárias. É professor dentro da
> sala de aula, do laboratório, competente e bem remunerado. É ensino
> profissionalizante e gente capacitada para o mercado de trabalho.
> Eu podia vociferar contra os descalabros do poder público, fazer da
> corrupção escandalosa o meu assunto para esta catilinária. Mas não.
> Prefiro me ocupar de algo mais grave, muitíssimo mais grave, que é um
> desvio de conduta de líderes políticos desonestos, chamado populismo,
> utilizado para destruir a dignidade da massa ignara. Aliciar as
> classes sociais menos favorecidas é indecente e profundamente
> desonesto. Eles são ingênuos, pobres de espírito, analfabetos,
> excluídos? Os miseráveis são.  Mas votam, como qualquer cidadão
> produtivo, pagador de impostos. Esta é a jogada. Suja.
> A televisão mostra ininterruptamente imagens de desespero social.
> Neste momento em todos os países, pobres, emergentes ou ricos, a
> população luta, grita, protesta, mata, morre, reivindicando
> oportunidade de trabalho. Enquanto isto, aqui no País das Maravilhas,
> a presidente risonha e ricamente produzida anuncia um programa de
> estímulo à vagabundagem. Estamos na contramão da História, dona Dilma!
> Pode ter certeza de que a senhora conseguiu agredir a inteligência da
> minoria de brasileiros e brasileiras que mourejam dia após dia para
> sustentar a máquina extraviada do governo petista.
> Último lembrete: a pobreza é uma conseqüência da esmola. Corta a
> esmola que a pobreza acaba, como dois mais dois são quatro.
> Não me leve a mal por este protesto público. Tenho obrigação de
> protestar, sabe por quê?  Porque, de cada delírio seu, quem paga a
> conta sou eu.
> Atenciosamente,
> Martha de Freitas Azevedo Pannunzio
> Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012
marthapannunzio@hotmail.com        CPF nº 394172806-78

> *CONSTITUIÇÃO FEDERAL
> TÍTULO II
> Dos Direitos e Garantias Fundamentais
> CAPÍTULO I
> DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS
> Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer
> natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes
> no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade,
> à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
> I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos
> desta Constituição;

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Segundo Rubem Alves...


Há relações que são como o tênis e outras que são como o frescobol. Nas primeiras, é a competição que domina: cada um precisa impor sua ideia, “ganhar” do outro, atingi-lo em seus pontos fracos, tudo isso com o objetivo de sagrar-se vencedor (a). No frescobol, pelo contrário, não há um vencedor e um perdedor. Os dois jogam juntos com um mesmo objetivo: o de não deixar a bola cair. Se um ganha, os dois ganham. Se um perde, os dois perdem. Assim sendo, em uma relação o ideal é que ambos joguem frescobol.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Como funciona o mundo corporativo....

'Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório.
cid:6BF23707A2D94F24ABCE38C741707D78@marbormq.com.br 
e pegava duro no trabalho
cid:69F4BC30E94C430294C95D999E931FA2@marbormq.com.br
A formiga era produtiva e feliz.
cid:86169EEF61A54D2CA47B0DDBDB96C58C@marbormq.com.br
O diretor marimbondo
cid:A28769D60DA1463BA89C9422601F4E55@marbormq.com.brestranhou a formiga trabalhar sem supervisão.  
 
Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada.
 
E colocou uma barata,
cid:EECFC184DD444FA7A49E42DB7894CDF4@marbormq.com.brque preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.  
 
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga.
 
Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar

os arquivos e controlar as ligações telefônicas.
 
O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.
A barata, então, contratou uma mosca,
cid:02F7D8FE9214468F9C7DB41195FE1481@marbormq.com.br
e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela
movimentação
cid:ECAE41C5792E4D91AFA8FD0B2B42CB25@marbormq.com.brde papéis e reuniões!  
O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava.
 
O cargo foi dado a uma cigarra,
cid:8190568485C541DC879F4BE1F2AC13CD@marbormq.com.brque mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial..  
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de
uma assistente a pulga
cid:5F2E8264005B47BCB4AE30A0A1A30A5C@marbormq.com.br(sua assistente na empresa anterior)  
para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.
cid:F8269A1AF8874226B211C486187B51EC@marbormq.com.br
 
A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima.
 
Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia
 
como antes e contratou a coruja,
cid:58F4F3991E134092B2CC7AACC722BBF4@marbormq.com.bruma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía : Há muita gente nesta empresa!!  
E adivinha quem o marimbondo mandou demitir?
 
A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida. '
cid:6329A299A71C4AA5B98C610C6ADDD337@marbormq.com.br  
Já viu esse filme antes ?

 
Bom trabalho a todas as

formigas
!!! _

sábado, 16 de junho de 2012

Do fundo do meu coração

O amor..



Acho que toda a idéia de amor que tive até hj fora uma grande ilusão, o amor me parece ser muito mais que lindos sonhos... Acho q nunca "amor".. Mentiras amáveis, futuros ilustrados na areia do mar, "para sempres" breves, nada nunca foi como parecia, ecos, retratos e vestígios de uma idéia que faleceu.Amanhã, não sei, aliás, sei sim, valores corrigidos, mudança de moeda, adaptação. Boa sorte pra mim, quando e se chegar esse dia pra vc, boa sorte tbm!!!

Adelyne Cerqueira
17/06/12
00:55

domingo, 3 de junho de 2012

Nelson Rodrigues

Falam de tudo. Da moral, do comportamento, dos sentimentos, das reações, dos medos, das imperfeições, dos erros, das criancices, ranzinzisses, chatices, mesmices, grandezas, feitos, espantos. Sobretudo falam do comportamento e falam porque supõem saber. Mas não sabem, porque jamais foram capazes de sentir como o outro sente. Se sentissem não falariam.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Refrigerantes

A verdade sobre os Refrigerantes e o Segredo da Coca

Navegando pelo facebook, em uma atualização da linha de tempo de um amigo meu, que tinha o seguinte título: Aula sobre refrigerantes, uma frase me chamou atenção ao ponto de sentir obrigação em compartilhar a informação com vocês.

A frase é: “Na verdade, a fórmula ‘secreta’ da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.”

O texto é grande, mas ao ler essa frase fiquei curioso em saber o que estava por trás disso tudo. Leia o texto até o final, vai valer a pena.



A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA), que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.

Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc. Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.

Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e voc ê verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser ‘very low sodium’) que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de ‘açúcar’ (sacarose).

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro… Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA!…

- Fórmula da Coca-Cola?…

Simples: Concentrado de Açúcar queimado – Caramelo – para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose – açúcar (HFCS – High Fructose Corn Syrup – açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.

O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o artofosfórico ‘chupa’ todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).

Só como informação geral, é proibid o usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão… (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).

O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto.

O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química aqui em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e arom atizada.

Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificaç ão em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

- Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc… Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.

Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar ‘edge’ no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai… A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo… Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.

Prof. Dr. Carlos Alexandre FettFaculdade de Educação Física da UFMT Mestrado da Nutrição da UFMT Laboratório de Aptidão Física e Metabolismo – 3615 8836 Consultoria em Performance Humana e Estética

**O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE**
Primeiros 10 minutos:10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.
20 minutos:O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).
40 mpurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.
60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação.a tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.

*Pense nisso antes de beber refrigerantes.
Se não puder evitá-los, modere sua ingestão!
Prefira sucos naturais.
Seu corpo agradece!*

Se achar interessante, repasse.

fonte:

http://www.portablebrasil.net/.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Previna-se


CONSELHO DE ADVOGADO 
Um advogado fez circular a seguinte informação para os empregados de seu escritório:
 

1.
 Não assine a parte de trás de seus cartões de crédito. Em vez disso, escreva 'SOLICITAR   RG'.

2.
 Ponha seu número de telefone de trabalho em seus cheques em vez de seu telefone de casa. 
  
Se você tiver uma Caixa Postal de Correio use esta em vez de seu endereço residencial.
Se você não tiver uma Caixa Postal, use seu endereço de trabalho.
Ponha seu telefone celular ao invés do residencial. 

3.
 Tire Xérox do conteúdo de sua carteira. Tire cópia de ambos os lados de todos os documentos, cartão de crédito, etc.
Você saberá o que você tinha em sua carteira e todos os números de conta e números de telefone para chamar e cancelar.
Mantenha a fotocópia em um lugar seguro.
Também leve uma fotocópia de seu passaporte quando for viajar para o estrangeiro.
Sabe-se de muitas estórias de horror de fraudes com nomes, CPF, RG, cartão de créditos, etc... roubados.

Infelizmente, eu, um advogado, tenho conhecimento de primeira mão porque minha carteira foi roubada no último mês.
Dentro de uma semana, os ladrões compraram um caro pacote de telefone celular, contrataram um cartão de crédito VISA,
tiveram uma linha de crédito aprovada para comprar um computador, dirigiram com minha carteira... 

E MAIS.....
 

4.
 Nós fomos informados que nós deveríamos cancelar nossos cartões de crédito imediatamente.
Mas a chave é ter os números de telefone gratuitos e os números de cartões à mão, assim você sabe quem chamar.
Mantenha estes onde você os possa achar com facilidade. 

5.
 Abra um Boletim Policial de Ocorrência (B...O.) imediatamente na jurisdição onde seus cartões de crédito, etc..,
foram roubados. Isto prova aos credores que você tomou ações imediatas,
e este é um primeiro passo para uma investigação (se houver uma). 

Mas aqui está o que é talvez mais importante que tudo:


6.
 Chame imediatamente o 
SPC () e SERASA ()e outros órgãos de crédito (se houver)
para pedir que seja colocado um alerta de fraude em seu nome e número de CPF.
Eu nunca tinha ouvido falar disto até que fui avisado por um banco que me chamou para confirmar sobre uma aplicação
para empréstimo que havia sido feita pela Internet em meu nome.
O alerta serve para que qualquer empresa que confira seu crédito saiba que sua informação foi roubada,
e eles têm que contatar você por telefone antes que o crédito seja aprovado..

Até que eu fosse aconselhado a fazer isto (quase duas semanas depois do roubo), todo o dano já havia sido feito.
Há registros de todos os cheques usados para compras pelos ladrões, nenhum dos quais - eu soube - depois que eu coloquei o alerta.
Desde então, nenhum dano adicional foi feito, e os ladrões jogaram fora minha carteira.
Este fim de semana alguém a devolveu para mim.
Esta ação parece ter feito eles desistirem.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

E agora???


Entrevista com Marcola do PCC


Leia a interessante entrevista com o líder do PCC, Marcola, ao jornal O Globo.

A entrevista foi extraída do infame blog (A)berração. Segue abaixo a entrevista:

Jornal: O GLOBO
Editoria: Segundo Caderno
Edição: 1, Página: 8

23/05/2006

Estamos todos no inferno. Não há solução, pois não conhecemos nem o problema

O GLOBO: Você é do PCC?

- Mais que isso, eu sou um sinal de novos tempos. Eu era pobre e invisível… vocês nunca me olharam durante décadas… E antigamente era mole resolver o problema da miséria… O diagnóstico era óbvio: migração rural, desnível de renda, poucas favelas, ralas periferias… A solução é que nunca vinha… Que fizeram? Nada. O governo federal alguma vez alocou uma verba para nós? Nós só aparecíamos nos desabamentos no morro ou nas músicas românticas sobre a “beleza dos morros ao amanhecer”, essas coisas… Agora, estamos ricos com a multinacional do pó. E vocês estão morrendo de medo… Nós somos o início tardio de vossa consciência social… Viu? Sou culto… Leio Dante na prisão…
O GLOBO: – Mas… a solução seria…

- Solução? Não há mais solução, cara… A própria idéia de “solução” já é um erro. Já olhou o tamanho das 560 favelas do Rio? Já andou de helicóptero por cima da periferia de São Paulo? Solução como? Só viria com muitos bilhões de dólares gastos organizadamente, com um governante de alto nível, uma imensa vontade política, crescimento econômico, revolução na educação, urbanização geral; e tudo teria de ser sob a batuta quase que de uma “tirania esclarecida”, que pulasse por cima da paralisia burocrática secular, que passasse por cima do Legislativo cúmplice (Ou você acha que os 287 sanguessugas vão agir? Se bobear, vão roubar até o PCC…) e do Judiciário, que impede punições. Teria de haver uma reforma radical do processo penal do país, teria de haver comunicação e inteligência entre polícias municipais, estaduais e federais (nós fazemos até conference calls entre presídios…). E tudo isso custaria bilhões de dólares e implicaria numa mudança psicossocial profunda na estrutura política do país. Ou seja: é impossível. Não há solução.

O GLOBO: – Você não têm medo de morrer?

- Vocês é que têm medo de morrer, eu não. Aliás, aqui na cadeia vocês não podem entrar e me matar… mas eu posso mandar matar vocês lá fora…. Nós somos homens-bomba. Na favela tem cem mil homens-bomba… Estamos no centro do Insolúvel, mesmo… Vocês no bem e eu no mal e, no meio, a fronteira da morte, a única fronteira. Já somos uma outra espécie, já somos outros bichos, diferentes de vocês. A morte para vocês é um drama cristão numa cama, no ataque do coração… A morte para nós é o presunto diário, desovado numa vala… Vocês intelectuais não falavam em luta de classes, em “seja marginal, seja herói”? Pois é: chegamos, somos nós! Ha, ha… Vocês nunca esperavam esses guerreiros do pó, né? Eu sou inteligente. Eu leio, li 3.000 livros e leio Dante… mas meus soldados todos são estranhas anomalias do desenvolvimento torto desse país. Não há mais proletários, ou infelizes ou explorados. Há uma terceira coisa crescendo aí fora, cultivado na lama, se educando no absoluto analfabetismo, se diplomando nas cadeias, como um monstro Alien escondido nas brechas da cidade. Já surgiu uma nova linguagem.Vocês não ouvem as gravações feitas “com autorização da Justiça”? Pois é. É outra língua. Estamos diante de uma espécie de pós-miséria. Isso. A pós-miséria gera uma nova cultura assassina, ajudada pela tecnologia, satélites, celulares, internet, armas modernas. É a merda com chips, com megabytes. Meus comandados são uma mutação da espécie social, são fungos de um grande erro sujo.

O GLOBO: – O que mudou nas periferias?

- Grana. A gente hoje tem. Você acha que quem tem US$40 milhões como o Beira-Mar não manda? Com 40 milhões a prisão é um hotel, um escritório… Qual a polícia que vai queimar essa mina de ouro, tá ligado? Nós somos uma empresa moderna, rica. Se funcionário vacila, é despedido e jogado no “microondas”… ha, ha… Vocês são o Estado quebrado, dominado por incompetentes. Nós temos métodos ágeis de gestão. Vocês são lentos e burocráticos. Nós lutamos em terreno próprio. Vocês, em terra estranha. Nós não tememos a morte. Vocês morrem de medo. Nós somos bem armados. Vocês vão de três-oitão. Nós estamos no ataque. Vocês, na defesa. Vocês têm mania de humanismo. Nós somos cruéis, sem piedade. Vocês nos transformam em superstars do crime. Nós fazemos vocês de palhaços. Nós somos ajudados pela população das favelas, por medo ou por amor. Vocês são odiados. Vocês são regionais, provincianos. Nossas armas e produto vêm de fora, somos globais. Nós não esquecemos de vocês, são nossos fregueses. Vocês nos esquecem assim que passa o surto de violência.

O GLOBO: – Mas o que devemos fazer?

- Vou dar um toque, mesmo contra mim. Peguem os barões do pó! Tem deputado, senador, tem generais, tem até ex-presidentes do Paraguai nas paradas de cocaína e armas. Mas quem vai fazer isso? O Exército? Com que grana? Não tem dinheiro nem para o rancho dos recrutas… O país está quebrado, sustentando um Estado morto a juros de 20% ao ano, e o Lula ainda aumenta os gastos públicos, empregando 40 mil picaretas. O Exército vai lutar contra o PCC e o CV? Estou lendo o Klausewitz, “Sobre a guerra”. Não há perspectiva de êxito… Nós somos formigas devoradoras, escondidas nas brechas… A gente já tem até foguete anti-tanques… Se bobear, vão rolar uns Stingers aí… Pra acabar com a gente, só jogando bomba atômica nas favelas… Aliás, a gente acaba arranjando também “umazinha”, daquelas bombas sujas mesmo. Já pensou? Ipanema radioativa?

O GLOBO: – Mas… não haveria solução?

- Vocês só podem chegar a algum sucesso se desistirem de defender a “normalidade”. Não há mais normalidade alguma. Vocês precisam fazer uma autocrítica da própria incompetência. Mas vou ser franco…na boa… na moral… Estamos todos no centro do Insolúvel. Só que nós vivemos dele e vocês… não têm saída. Só a merda. E nós já trabalhamos dentro dela. Olha aqui, mano, não há solução. Sabem por quê? Porque vocês não entendem nem a extensão do problema. Como escreveu o divino Dante: “Lasciate ogna speranza voi cheentrate!” Percam todas as esperanças. Estamos todos no inferno.