quarta-feira, 30 de junho de 2010

Meu segredo

Não é raro vermos pessoas remoendo problemas passados, engasgadas com acontecimentos que, de alguma forma, trouxeram mágoas. Vejo muitas delas admitindo terem perdoado quem as magoou e deixado para trás as discussões, enterrando toda a dor.
Mas a questão é: Você realmente virou a página?
Já dizem os psicólogos ou os sábios que quem carrega dentro de si a mágoa e vive pensando nela faz um grande mal à própria saúde. E nem precisa, neste caso, ter doutorado no assunto para chegar a tal conclusão. Cada vez que se pensa na mágoa passada, você a revive, a alimenta e faz com que o seu efeito nunca desapareça. É como beber veneno lentamente, todos os dias... Mais ou menos por aí!
Não sou nenhuma Madre Tereza, mas uma coisa que aprendi na vida é virar a página. Parto do princípio que a vida, como um bom livro, tem a sua história, os seus personagens e os seus capítulos. Seguir a leitura adiante é fundamental se queremos entender e apreciar bem essa história. Os personagens nem sempre serão mocinhos e uma boa história não é feita apenas de mocinhos. Identificar quem é mocinho ou bandido na história, muitas vezes, está na ótica de cada um.
Virar a página das mágoas é iniciar um novo capítulo. Muitas pessoas dizem que simplesmente “apagam” as mágoas, mas sabemos que isso não é possível, pois temos tudo o que nos acontece, bom ou ruim, registrado em nossa memória. Portanto não se pode apagar ou deletar. Se não ficarmos remoendo a mágoa, podemos, com o passar do tempo, esquecê-la, torná-la mais distante de nossa memória.
A vida é feita de momentos. Alguns memoráveis e outros esquecíveis. Deixe as mágoas esquecíveis. Supere as diferenças e perceba as diferenças em cada pessoa. Nem todos pensam e agem como gostaríamos.
Sugestão: se optar por perdoar ou virar a página faça com convicção, com a certeza de que isto nunca mais será revivido e posto na mesa em cada discussão. Não existe traição pior do que aquela em que o falso perdão é esquecido e a velha mágoa relembrada. Antes de “perdoar” o melhor é colocar tudo em pratos limpos, mostrando onde e como foi atingido. Zere o problema. Não o leve para a cama, não o aceite como convidado no jantar e nem companheiro de sala. Deixe o problema enterrado num terreno bem distante. Com isso, certamente, você poderá virar a sua página e escrever um novo capítulo de sua vida.

Quero ter alguém
Com quem conversar
Alguém que depois
Não use o que eu disse
Contra mim...”

Não busque perfeição

Devemos ter consciência de que há perdas e frustrações inevitáveis. Aliás, as maiores decepções são geradas pelas pessoa que mais amamos. Por isso, se você quiser uma família perfeita, amigos que não o frustrem e colegas super agradáveis, melhor você ir morar na lua...

domingo, 27 de junho de 2010

Só o Brasil mesmo....

Em um congresso internacional de medicina.
O médico alemão diz:Na Alemanha, fazemos transplantes de dedo. Em 4 semanas o paciente está procurando emprego. 

O médico espanhol afirma:A medicina espanhola é tão avançada que conseguimos fazer um transplante de cérebro. Em 6 semanas o paciente está procurando emprego.

O médico russo diz:Fazemos um transplante de peito. Em 1 semana o camarada pode procurar emprego. 


O médico grego disse:Temos um trabalho de recuperação de bêbados. Em 15 dias o indivíduo pode procurar emprego.

O médico brasileiro diz orgulhoso:Isso não é nada! No Brasil, nós pegamos um cara sem dedo, sem cérebro, sem peito e chegado a uma pinga, colocamos na presidência da república e agora o país inteiro está procurando emprego.
 

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Tricotilomania - Eu tenho! :(



Sintomas:

Tricotilomania é um distúrbio caracterizado por arrancar cabelos sem fins estéticos. Os mais comuns são os cabelos, mas podem ser cílios, sobrancelhas, barba, pelos pubianos.

Algumas pessoas, especialmente crianças, também podem arrancar pêlos de outras pessoas ou de animais de estimação.

É comum que as pessoas com Tricotilomania comam, brinquem com os cabelos que arrancam, passem nos lábios, mordam a raiz, etc. Isto não faz sentido, elas sabem disso, mas todos os rituais da Tricotilomania não fazem sentido mesmo, portanto um a mais ou um a menos ... Elas também podem apresentar comportamentos como cutucar a pele ou roer as unhas.

A Trico pode ser transitória, episódica ou contínua e sua intensidade pode variar. A pessoa pode passar semanas ou meses sem apresentar este comportamento e, de repente, recomeçar de modo inexplicável.

Como qualquer outro comportamento, existem diversos graus de gravidade. Por exemplo, desde pequenas falhas nos cabelos ou áreas de Alopécia até mesmo calvície total.

Na maioria das vezes este comportamento começa na infância ou adolescência.

Existe um pequeno grupo de crianças que começa a arrancar os cabelos ainda em idade pré-escolar. Essas crianças apresentam o distúrbio de maneira mais benigna e por tempo limitado.

A pessoa arranca seus cabelos devido à:

Impossibilidade de resistir ao impulso. 
Sensação de tensão, ansiedade antes de começar a arrancá-los. 
Sensação de alívio da ansiedade , após arrancar os fios de cabelo. 
Conseqüências:

Pessoas com Tricotilomania se sentem envergonhadas pelo seu comportamento e sua aparência. Elas podem esconder o problema de sua família e amigos, ou até mesmo negar inteiramente o comportamento.

Elas recorrem freqüentemente a penteados elaborados, apliques, perucas. Vergonha e desconforto podem ter repercussões graves na auto-estima, na carreira e da vida social e podem até levar a pessoa a evitar tratamento médico adequado.

Para muitos o aspecto mais vergonhoso da Tricotilomania é a ingestão de partes do cabelo, como as raízes, ou do cabelo inteiro. A ingestão de cabelos pode levar ao desenvolvimento de "bolos" de cabelos no estômago ou intestinos, o que é raro, mas perigoso.

Causas:

A causa é desconhecida. As pacientes e suas famílias têm maior incidência de Tricotilomania, Distúrbio Obsessivo Compulsivo, Síndrome de Tourette, Síndrome do Pânico e Depressão do que outras famílias.

Provavelmente existe uma combinação de fatores genéticos que provocam uma disfunção de Neurotransmissores associada a problemas emocionais que desencadeiam os sintomas.

Para os pais: não se culpem, pois esse problema não foi causado por falhas de educação, OK ?

Meninas, não se achem neuróticas nem loucas. Vocês sofrem de Tricotilomania que é uma doença como outra qualquer, só que um pouco mais esquisita e difícil de tratar.

Situações mais freqüentes que pioram (mas não causam !):

Emoções desagradáveis (ansiedade, tensão, raiva e tristeza). Atividades sedentárias e contemplativas, durante as quais as mãos estão livres e a mente está ocupada.

A pessoas arranca o cabelo distraidamente enquanto lê, fala ao telefone, dirige ou vê TV.

Há determinados horários do dia quando é mais freqüente que isto ocorra: muitas pessoas arrancam o cabelo à tardinha ou tarde da noite quando estão sozinhas, cansadas ou tentando adormecer.

Muitas pessoas que fazem isso descrevem seu comportamento como hábito, como roer as unhas ou estalar os dedos.

Algumas pessoas arrancam conscientemente, outras distraidamente.

Elas podem tentar obter simetria no crescimento de cabelos, para mudar ou igualar a linha do cabelo ou para arredondar uma área careca, por exemplo.

Também pode ser importante a aparência e textura dos cabelos que elas arrancam. Muitas pessoas arrancam só os curtinhos que estão nascendo, ou só os mais longos, só os fios de determinada textura ou cor, como os mais grossos ou os brancos.

O papel do Stress:

Embora algumas pessoas relatem acontecimentos estressantes precedendo o primeiro episódio, é muita simplificação concluir que arrancar cabelos é apenas uma reação ao stress.

Ao mesmo tempo, é comum que piore como resposta a fatores de stress como exames finais, prazos para entrega de trabalhos, etc. Assim é recomendável aprender a lidar com situações de stress da melhor forma possível, embora isso não impeça que a pessoa arranque os cabelos.

Como lidar:

A maioria delas faz tentativas para parar de arrancar cabelo, com graus variados de sucesso. Porém, apesar de esforços às vezes heróicos, a maioria volta a arrancar, mesmo se conseguirem um período de abstinência. Culpar uma pessoa por arrancar cabelo é o mesmo que culpar um asmático por não conseguir respirar. Crítica, raiva e acusações não vão diminuir o problema e podem aumentar a vergonha, a Depressão, a ansiedade e a baixa auto-estima que freqüentemente acompanham a Tricotilomania.

Tratamento:

Ainda não existe um tratamento completamente eficiente.

O ideal é a seguinte combinação:

1. Resistir ao impulso. Quanto mais você resistir melhor, por mais ansiosa que fique. Sem essa resistência nenhum tratamento dá certo.

Coragem

A coragem não pede uma
demonstração heróica, pública, que toda a gente veja, mas uma guerra
secreta, no interior de si próprio. A coragem verifica-se todos os
dias, nos atos da vida corrente, lutando contra os hábitos, as
mentiras, os arranjos, os compromissos, que obscurecem o espírito e
impedem a sua libertação. 
 (Dugpa Rinpoché)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Pros meus amigos que teimam em dizer que o Corinthians é o melhor time!!





FILHO: Pai, por que o senhor sempre fala que eu tenho que ser corintiano?
PAI: Porque o Corinthians é o melhor time do mundo, filho. É o Timão!
FILHO: Mas o Corinthians não foi rebaixado para a segunda divisão? E o apelido Timão não é porque no símbolo do Corinthians tem um timão de navio?
PAI: Bem, é verdade. Mas nós só fomos rebaixados por causa de uma parceria com um fundo de investimentos chamado MSI que desgraçou o Corinthians.
FILHO: Mas não foi essa MSI que comprou o Tevez, o STJD e o Márcio Rezende de Freitas para garantir o título nacional de 2005 que na verdade foi conquistado pelo Internacional?
PAI: Foi, mas depois….AH, isso não importa, filho. Nós somos a maior torcida de São Paulo e a segunda maior do Brasil.
FILHO: Isso é legal né pai!? Mas a Índia e a China são os países mais populosos do mundo e jamais ganharam uma Copa; e a Itália, que é um país pequeno e com menos torcida, já tem quatro mundiais não é!?
PAI: É filho, tá certo, porra!!!
FILHO: Calma pai, o senhor está bravo só porque o Corinthians não é nada disso que o senhor pensava?
PAI: Pára com isso, filho! Nós já fomos campeões mundiais!!!
FILHO: Sério!? Quando?
PAI: Em 2000.
FILHO: Que legal, então nós também ganhamos a Libertadores em 1999?
PAI: Não, na verdade quem ganhou a Libertadores em 1999 foi o Palmeiras. Você não sabe que nós NUNCA vencemos uma Libertadores em mais de 90 anos de história!?
FILHO: Ué, então porque o Corinthians jogou esse Mundial em 2000?
PAI: Ah! É que fomos convidados para jogar porque ganhamos o Brasileirão em 1998 e tínhamos o apoio de um grupo de investidores estrangeiros que precisava botar o Corinthians lá. O Vasco ganhou a Libertadores de 1998 e também foi chamado.
FILHO: Entendi. Então na Europa chamaram o campeão da Liga dos Campeões de 1998?
PAI: Sim, mas também chamaram o Manchester, que venceu a Liga em 1999.
FILHO: Então por que não chamaram o Palmeiras?
PAI: Não sei filho, mas que merda!!!!
FILHO: Então esse torneio não foi sério. Não teve critério para as escolhas dos clubes! Mas o Corinthians ganhou do Manchester e do Real Madrid né pai?
PAI: Não. Na verdade ganhamos do perigoso Raja Casablanca com um gol roubado em que a bola não entrou, empatamos com o Real Madrid, no Morumbi, graças ao Anelka que perdeu um pênalti e depois “goleamos” o poderoso Al Nasser por 2 a 0.
FILHO: E na final ganhamos de quem?
PAI: Na verdade não ganhamos. Empatamos com o Vasco por 0 a 0 no Maracanã e o “título” veio nos pênaltis.
FILHO: Quem foi o herói corintiano que fez o gol do título?
PAI: Ninguém. Na verdade o Edmundo chutou pra fora e nós ganhamos.
FILHO: Mas esse ano comemoramos 30 anos do título de 1977. Que campeonato foi esse tão importante?
PAI: Foi o Campeonato Paulista. Saímos de uma fila de 22 anos sem título com gol de Basílio contra a fantástica Ponte Preta.
FILHO: Ah, sei. Mas não foi nesse jogo que o Rui Rei, artilheiro da Ponte, se vendeu e foi expulso logo no começo do jogo só pra não fazer gols e assim ajudar o Corinthians?
PAI: Foi seu filho da puta, mas e daí!?
FILHO: Mas pai: esse ano o São Paulo completou 30 anos do primeiro título brasileiro que conquistou e ao invés de festa e camiseta comemorativa, ganhou mais um e agora eles são penta.
PAI: Azar, filho! Eles são Bambis!!!!
FILHO: São, pai? Mas eles me dizem que são penta Brasileiro, tri da Libertadores e tri Mundial. É verdade?
PAI: É verdade, filho! (de cabeça baixa)
FILHO: É verdade também que se não fosse um tal de Grafite, atacante do São Paulo, nós teríamos sido rebaixados também no Paulistão?
PAI: Você não quer falar de Fórmula 1!?
FILHO: Tá bom pai. Mas o Rubinho não é corintiano?
PAI: É, moleque!
FILHO: Vixe pai!!! O Rubinho é corintiano e o melhor piloto brasileiro da atualidade, o Felipe Massa, é são-paulino. Vamos falar de futebol mesmo, vai.
PAI: Calma lá!!! Mas o Senna era corintiano, filhão!!
FILHO: Eu sei pai. Já me falaram isso. E me contaram que como corintiano ele não agüentou. Em 1993, viu o São Paulo conquistar o bi mundial e o Palmeiras sair da fila em cima do Corinthians, aí percebeu que não adiantava torcer pra esse time e enfiou o carro no muro.
PAI: (APENAS SUSPIRA)
FILHO: Calma, paizinho. Vamos passear, me leva no estádio do Corinthians.
PAI: (chorando) Não temos estádio! Temos uma chácara que apelidamos de fazendinha e que é menor do que qualquer ginásio da NBA.
FILHO: Chega pai! Assim não dá. Não temos estádio, não temos time, nosso título mais comemorado é um paulistão roubado, o nosso quarto título brasileiro foi mais roubado ainda, somos o único clube grande de São Paulo que não tem Libertadores, a nossa torcida é a segunda do país e de nada adiantou, torcida do São Caetano é mil vezes menor e já viu o time numa final de Libertadores, nosso título mundial é uma fraude, o maior ídolo da nossa torcida no século XXI é argentino e nós estamos na segunda divisão, e você ainda quer que eu seja corintiano. Você é um fanfarrão, pai!!!!!
PAI: (um minuto de silêncio)
FILHO: Mãe, pode ficar tranquila, se o pai sabe de tudo isso e ainda torce pro Corinthians é porque ele gosta de ser enganado e nem desconfia que eu sou filho do vizinho…

segunda-feira, 21 de junho de 2010

A flor e o espinho..


Tire o seu sorriso do caminho

Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
É no espelho que eu vejo a minha magoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'agua
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor
Eu so errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Que eu quero passar com a minha dor....

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Para meditar!

Quando estiver desanimado lembrem-se do PORCO !

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça. Um dia ele descobriu que seu vizinho tinha este determinado cavalo. Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo. Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário que disse:
- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante três dias. No 3º dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor será necessário
 sacrificá-lo.
Neste momento, o porco escutava a conversa.
No dia seguinte, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou do cavalo e disse:
-Força amigo, levanta daí senão será sacrificado!!!.
No segundo dia, deram o medicamento e foram embora. O porco se aproximou novamente e disse:
- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo a levantar.
Upa! Um, dois, três...
No terceiro dia, deram o medicamento e o veterinário disse:
- Infelizmente vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.
Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:
- Cara, é agora ou nunca! Levanta logo, upa! Coragem! Vamos, vamos! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai....fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa! Você venceu campeão!!!.
Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:
- Milagre!!! O cavalo melhorou, isso merece uma festa!Vamos matar o porco!.


Pontos de Reflexão: Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho. Ninguém percebe qual é o funcionário que realmente tem mérito pelo sucesso, ou que está dando o suporte para que as coisas  aconteçam. 

SABER VIVER SEM SER RECONHECIDO É UMA ARTE! 


Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se: amadores construíram a Arca de Noé e profissionais o Titanic. 


PROCURE SER UMA PESSOA DE VALOR, AO INVÉS DE UMA PESSOA DE SUCESSO!